Off On

Não há retorno. O futuro do trabalho será uma mistura entre o presencial e o home office. Essa é a conclusão de um estudo publicado recentemente pelo MIT Technology Review, que leva o rótulo do MIT, que é referência mundial na área de inovação. Na pesquisa, 93% das pessoas querem trabalhar em casa por pelo menos um dia, mesmo que a epidemia de Covid-19 tenha esfriado.

 

Para as empresas brasileiras, home office encontra-se mais firme do que nunca. 80% delas querem manter este modo a diante. O estudo também apontou que o modelo ideal deveria ser combinar um ou dois dias em casa com o resto da semana no escritório.

 

 Segundo a publicação do MIT, as vantagens apontadas por quem começou a trabalhar home office em 2020 são o aumento da produtividade e reuniões mais objetivas. A desvantagem é a falta de contato pessoal com os colegas e a sensação de jornada de trabalho incompleta. 

 

Não há dúvida de que, nesse processo de melhoria do status do home office, a tecnologia é essencial. Matt Cain, vice-presidente do Gartner, disse em um relatório recente da empresa de consultoria:“Dos softwares de reuniões virtuais a plataformas de chat corporativo e o desktop como um serviço, a pandemia colocou tecnologias digitais não mais como alternativas, mas como obrigatórias”, apontou Matt Cain, vice-presidente da Gartner, em relatório recente da consultoria.

 

O documento apontava ainda o surgimento de um “novo núcleo de trabalho”, que se baseia no conceito de software como serviço (SaaS). Esses conjuntos de ferramentas são baseados na nuvem e ajudam a melhorar a produtividade, colaboração e habilidades de comunicação dos funcionários.

 

No Brasil, a Embratel oferece aos clientes pacotes de soluções customizados, e a distribuição SaaS é essencial. 

“Desenhamos o que chamamos de ‘Pilha de Tecnologia’, reunindo serviços variados. Da conectividade fixa e móvel à integração de diferentes sistemas corporativos, como os de gestão, produtividade e comunicação. Com os dados e sistemas das empresas na cloud, a segurança também fica mais garantida, algo fundamental diante da explosão de ataques vista em 2020”, explica Marcello Miguel, diretor executivo de Marketing e Negócios da empresa.

 

Para o executivo, avanços maiores ocorrerão em 2021. “No ano passado, ainda estávamos nos adaptando ao home office. Já adaptados, vamos agora poder explorar melhor as vantagens das ferramentas digitais. Alternar o trabalho em casa ou no escritório, sem ruptura ou prejuízos, é a nova rotina.”

 

A Embratel apoia o MIT Technology Review Brasil, que inspirou discussões sobre o futuro da inovação empresarial, principalmente em tempos tão desafiadores quanto a inovação atual. Em fevereiro deste ano, estreou-se o podcast programa “Juntos no Next Lado” em parceria com o jornal Valor Econômico. Proposta pelo advogado e técnico Ronaldo Lemos, a atração mostrará como os setores de saúde, varejo, governo e outros se transformaram no período pós-pandêmico.

Texto adaptado: Valor Econômico

Para mais assuntos fique de olho em nossas redes. Gostou? Que tal compartilhar no teu LinkedIn?

Comentários Facebook

Postagens Relacionadas

PIX entra em vigor

Nesta segunda-feira (16) entrou em funcionamento para toda a população o Pix, novo sistema de pagamento instantâneo do…